domingo, 2 de outubro de 2011

UMA CARTA PARA O PERDÃO 2




Depois de relatar sobre a carta enviada por Paulo a Filemom intercedendo por Onêsimo o escravo, entramos agora na segunda parte desde tema; A falta de perdão gera doença, física, emocional, espiritual podemos perceber que ela pode dominar o homem por completo,infelizmente tem sido a doença do nosso século: brigas, discórdia e intrigas; fatos que temos vivenciado dia a dia, a pergunta é:"O que está acontecendo com a sociedade?"

Talvez seja o desemprego, as enfermidades terminais, mas principalmente tem sido falta de Deus no coração e na vida das pessoas.
Será que uma entrega total a Jesus Cristo seria a solução para todo isto?
São perguntas que fazemos a cada momento, porque situações trágicas de homicídios e assassinato e outros tem acontecido todos os dias.
Vamos agora entrar no texto deste tema.




"Vendo, pois, seus irmãos que seu pai o amava mais do que a todos eles, odiaram-no, e não podiam falar com ele pacificamente".
Gênesis 37:4

A inveja é um dos fatores que leva o desejo da cobiça por aquilo que é do outro, Jacó amava a José pois era filho da sua velhice, isto trazia cíumes e sentimentos controversos.Mas a bíblia nos diz que José teve um sonho vejamos:

"Eis que estávamos atando molhos no meio do campo, e eis que o meu molho se levantava, e também ficava em pé, e eis que os vossos molhos o rodeavam, e se inclinavam ao meu molho".
Gênesis 37:7

José não era somente amado pelo seu pai mas também era amado por Deus e escolhido para reinar sobre eles. Mas seus irmãos começaram a criar uma forma para frustar os sonhos de José e o lançou em uma cisterna e depois foi vendido como escravo. Mas o que eles não sabiam é que ali dava- se inicio a realização do seu sonho,embora José enfrentou grandes dificuldades antes de se tornar governador do Egito.
Algum tempo depois aqueles irmãos que fizeram aquilo com ele foram lhe procurar para pedir comida pois havia fome na terra, José só não ajudou aos seus irmãos mas também os levou para morar no Egito com ele.
O que eu quero não é falar sobre a historia de José e sim relatar o perdão que foi dados a eles e ao próprio José,que foi liberto daquela cadeia que o aprisionava seus sentimentos.Mágoa só prejudica a quem guarda e não a quem casou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário