terça-feira, 30 de outubro de 2012

REFORMA PROTESTANTE

O dia 31 de outubro representa um marco na história da Igreja. Celebra-se, nesse dia, a Reforma Protestante, um movimento que tinha como objetivo primário levar a Igreja de volta às Escrituras. Os ritos, as tradições e, acima de tudo, o pecado haviam levado a Igreja para longe da simplicidade do evangelho contido nas Escrituras.A necessidade de reformar-se, renovar-se é constante. E, a Igreja Perseguida pode ajudar a Igreja Livre nessa tarefa, pois o contexto de perseguição obriga a Igreja a manter a sua fé o mais simples possível. O precursor da Reforma Protestante na Europa, Lutero nasceu na Alemanha no ano de 1483 e fez parte da ordem agostiniana. Em 1507, ele foi ordenado padre, mas devido as suas idéias que eram contrárias as pregadas pela igreja católica, ele foi excomungado. Idéias e doutrina Sua doutrina, salvação pela fé, foi considerada desafiadora pelo clero católico, pois abordava assuntos considerados até então pertencentes somente ao papado. Contudo, esta foi plenamente espalhada, e suas inúmeras formas de divulgação não caíram no esquecimento, ao contrário, suas idéias foram levadas adiante e a partir do século XVI, foram criadas as primeiras igrejas luteranas. Apesar do resultado, inicialmente o reformador não teve a pretensão de dividir o povo cristão, mas devido à proporção que suas 95 teses adquiriram, este fato foi inevitável. Para que todos tivessem acesso as escrituras que, até então, encontravam-se somente em latim, ele traduziu a Bíblia para o idioma alemão, permitindo a todos um conhecimento que durante muito tempo foi guardado somente pela igreja. Com um número maior de leitores do livro sagrado, a quantidade de protestantes aumentou consideravelmente e entre eles, encontravam-se muitos radicais. Precisou ser protegido durante 25 anos. Para sua proteção, ele contava com o apoio do Sábio Frederico, da Saxônia. Foi responsável pela organização de muitas comunidades evangélicas e, durante este período, percebeu que seus ensinamentos conduziam a divisão. Casou-se com a monja Katharina Von Bora, no ano de 1525, e teve seis filhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário